Na linguagem de programação, o que o futuro nos reserva?

linguagens de programacao

Chamamos de futurologia a previsão, ou tentativa dela, que aborda e calcula eventos que podem ditar nossas vidas em um futuro próximo. Nela se busca entender o que provavelmente continuará e o que poderá plausivelmente mudar, com a programação não é muito válido pela experiência de muitos desenvolvedores chegar a algumas evoluções também neste ramo. Veja então as tendências e as linguagens de programação que mais se aproximam desse futuro ou que já são uma ínfima realidade.

DIY da programação

Uma das tendências entre os desenvolvedores é acreditar que, no futuro, muitos programadores deverão se focar no desenvolvimento de programas que ajudem o usuário final a criar seus próprios sites ou aplicativos. Um dos exemplos disso são as planilhas eletrônicas, que antes precisavam de um programador para serem realizadas e hoje uma dezena de software consegue realizar para o usuário final em simples cliques.
Nesta visão, o programador passará a solucionar problemas ainda mais complexos como, por exemplo, conseguir criar uma boa experiência final para o usuário de um programa que desenvolve aplicativos móveis, mas que não se limita somente à criação de um único aplicativo para cada cliente. E desta maneira, podemos idealizar que duas tribos de programadores poderiam conviver em harmonia no mercado: os tradicionais e os futuristas ou tendenciosos. Ou seja, em alguns casos ainda terão clientes que vão preferir contratar o programador pela simples escolha do customizável.

A linguagem universal

É o sonho de todo desenvolvedor. Seria fantástico forçar a criação de uma linguagem universal, que facilitaria tanto a vida do usuário final quanto dos programadores. Para isso, seria necessário o desenvolvimento de uma linguagem que se adapte a qualquer necessidade. Toda essa utopia afim de simplificar para o usuário final no que diz respeito ao código fonte, seria bom para o desenvolvedor e bom para o usuário.
Como qualquer outro dialeto, as linguagens de programação são compostas por regras sintáticas e semânticas. É praticamente impossível eleger a melhor linguagem de programação entre as disponíveis no mercado. Essa multilinguagem pode ser benéfico no sentido de escolhas do desenvolvedor em concordância com seu projeto, mas que com o passar do tempo pode se tornar obsoleto não sendo interessante para o dono do projeto. Portanto as tendências a esta linguagem Universal traria somente benefícios para todos.

Estudar programação como necessidade

Quem é desenvolvedor sempre defende a tese de que todos deveríamos estudar programação, pois além de desenvolver o raciocínio lógico, o aprendizado de uma linguagem de programação é uma forma de se preparar para o mercado de trabalho. Ainda que você não goste de números ou que sua área não esteja diretamente ligada às exatas, compreender a lógica de programação permite lidar naturalmente com as novas tecnologias, em especial com as inúmeras facetas e procedimentos da AI.
Por isso, o pensamento computacional é tão relevante: ele possibilita o desenvolvimento da criatividade e da inteligência. Assim, até mesmo crianças deveriam aprender a programar.

O que o futuro nos espera nas linguagens de programação

Dentre as novas linguagens de programação separamos 4 bem interessantes:
Kotlin, porque o Java tem salvação!
O Kotlin, feito pela JetBrains na Rússia, deve compilar rapidamente, coexistir com o Java e corrigir alguns dos piores problemas que ocupam o tempo dos desenvolvedores. Foi projetado para trabalhar com o código Java existente, tornando-se uma boa opção para equipes que desejam melhorar gradualmente uma base de código.

Erlang, programação funcional em tempo real

Começa assim: Fãs de Erlang gostam de se gabar de executar 20 milhões de “processos” ao mesmo tempo em um servidor Web. A maior parte do código é forçada a operar em sí, onde não pode corromper o resto do sistema através de efeitos colaterais. Estas funções internamente ficam executando em pequenos “processos” e conversam somente entre sí através de mensagens de correio. Você não pode simplesmente pegar um ponteiro e fazer uma mudança rápida no estado em qualquer lugar na pilha. Pode exigir um pouco mais de raciocínio, mas os erros são menos propensos a se propagar.

Go…assim de simples

Dentre as linguagens de programação, é uma linguagem open source, multiplataforma, escalável, com uma gestão de memória própria e threads transparentes ao programador, simplista ao extremo.
Idealizado pela gigante Google, está ganhando aceitação em outros lugares entre os amantes de linguagem dinâmica como Python e Ruby. Já que endereça três necessidades básicas do Google: desempenho, escalabilidade e facilidade de manutenção, é uma boa pedida para quem está tentando usar as plataformas Google e precisa construir alguma lógica de negócios do lado do servidor

TypeScript, você vai amar!

TypeScript é um superconjunto de JavaScript que se relaciona bem com o códigos JavaScript antigos. A grande razão pela qual mais desenvolvedores estão interessados nele é pelo Angular, o que facilita de aproveitar a qualidade do seu código e mesclar com o seu legado JavaScript.
Em resumo estas linguagens deixam os tipos efetivamente opcionais e as pessoas gastam menos tempo e menos movimento dos dedos no teclado. As vantagens como estas atrairão alguém que esteja em dúvida a respeito do poder de uma linguagem fortemente determinada.
Quanto mais o tempo passa, maiores as incidências de que a programação vai além de um código cheio de variáveis e sim a uma necessidade onde a tecnologia depende única e exclusivamente dela para a evolução da humanidade.

Quer saber mais sobre como seu projeto pode se adequar a determinadas linguagens? Entre em contato conosco podemos lhe orientar e trazer o que há de melhor em tecnologia, custo-benefício. Ligue-nos e opte pelo menor!